Web Radio Gospel Da Covilha - ((( Portugal))) Sua Amiga De Todos As Horas



Consagre ao Senhor tudo o que você faz, e os seus planos serão bem-sucedidos. Provérbios 16:3

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Aquele que é um discípulo da boca para fora não é um discípulo de Jesus



 

É fácil levantar a mão e declarar "estou arrependido". É outra
coisa se levantar da cama no dia seguinte e viver as próximas 24
horas de forma totalmente diferente que as últimas 24. É fácil "se
converter". É outra coisa permanecer. Nossa conversão é um momento.
Nossa transformação em imitadores fiéis a Jesus é um processo. Leva
tempo. Mas, tem que haver mudança. O que se diz tem que se traduzir
no que se faz. Aquele que é um discípulo da boca para fora não é um
discípulo de Jesus. Pode ser um bom ator, mas não é um bom
discípulo. Aqueles que proclamam Jesus como Senhor, mas não vivem
sob o Seu senhorio não têm lugar no Reino dos céus. Não é o que
professamos, mas o que praticamos que determinará onde passaremos a
eternidade.

ORAÇÃO:

O Senhor é digno de louvor, não só dos nosso lábios, mas das
nossas vidas também. Ajude-nos, ó Deus, a vivermos vidas íntegras
onde Jesus reina tanto em nossas vidas como em nossas palavras. Em
nome de Jesus oramos. Amém.



Nem todo aquele que me diz: 'Senhor, Senhor', entrará no Reino
dos céus, mas apenas aquele que faz a vontade de meu Pai que está
nos céus."  Mateus 7:21

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Em vez de debater, ore.



“Não pagando mal por mal, ou injúria por injúria; antes, pelo contrário, bendizendo, pois para isto mesmo fostes chamados” 1 Pedro 3:9.

Uma vez, ao encontrar um conhecido, perguntei como ele reagia aos ataques maciços de algumas pessoas com o pensamento diferente do dele, que o atacavam com palavras, o enredavam em “debates” que mais pareciam massacres ou inventam palavras que ele jamais dissera. Para minha grande surpresa ele me disse que quando alguém discordava de suas ideias ele analisava a disposição da pessoa – se era um tom saudável buscando sua opinião, ele falava abertamente; se o tom era de debate direcionando ameaças ou com ideias já concebidas, ele simplesmente dizia para a pessoa que não discutia esse tipo de assunto – e, ao chegar em casa, orava por ela. Fiquei impressionada ao ver alguém com o espírito de Cristo, que mesmo em meio a tanta crítica, palavras duras e inverdades, era capaz de manter uma vida íntegra.

Muitas vezes, quando pessoas o atacam dizendo estar em desacordo, rebaixando sua opinião, a primeira reação é devolver o ataque com a mesma moeda. Mas isso está correto? Qual era o espírito de Cristo?

Ele amou a todos com “amor eterno” (Jeremias 31:3), até mesmo àqueles que O amaldiçoaram, maltrataram e crucificaram (ver Lucas 23:34). Sua vida e morte são um exemplo vivo de como devemos portar-nos em relação àqueles que nos maltratam (ver Mateus 5:44). “Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus” Filipenses 2:5.

“Amai, porém a vossos inimigos, fazei bem e emprestai, nunca desanimado; e grande será a vossa recompensa, e sereis filhos do Altíssimo; porque ele é benigno até para com os integrantes e maus” Lucas 6:35.

A discussão e o debate com o espírito de crítica geram discussões intermináveis e cansativas que não levam a lugar nenhum. Ambos saem machucados e feridos, abalando seus relacionamentos.

“Não julgueis, para que não sejais julgados. Porque com o juízo com que julgais, sereis julgados; e com a medida com que medis vos medirão a vós. E por que vês o argueiro no olho do teu irmão, e não reparas na trave que está no teu olho? Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, quando tens a trave no teu? Hipócrita! tira primeiro a trave do teu olho; e então verás bem para tirar o argueiro do olho do teu irmão” Mateus 7:1-5.

Quando encontrar alguém que o maltrata com palavras ou atos, não retribua com a mesma medida, ore por essa pessoa. O poder da oração mudará seu coração, trazendo paz e conforto. Orando por aquele que o maltratou você tirará a raiva e rancor do seu coração e intercederá pelo seu irmão, trazendo bênçãos e mudanças para a vida dele e, principalmente, para a sua.

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Os Dez Mandamentos da Mulher de Deus



1- Ela teme ao Senhor, e esse temor faz com que veja o marido como se fosse o Senhor Jesus, mesmo que ele seja incrédulo. "...mas a mulher que teme ao Senhor, essa será louvada." (Provérbios 31.30)

2- Ela é sabia; por isso, fala pouco ou só mesmo o necessário. Quando a pessoa fala muito é porque é egoísta, e sempre quer impor aos outros as suas idéias e pensamentos. "O que guarda a boca conserva a sua alma, mas o que muito abre os lábios a si mesmo se arruína." (Provérbios 13.3)

3- Ela é discreta. Nunca procura chamar a atenção dos outros para si. O seu comportamento é contrário ao das mulheres do mundo. A sua fala é suave, os seus vestidos são discretos. O seu rosto pode ser maquiado, mas não "mascarado"; o seu cabelo é penteado, mas não de forma exótica. "Como jóia de ouro em focinho de porco, assim é a mulher formosa que não tem discrição." (Provérbios 11.22)

4- Ela é virtuosa. A mulher virtuosa é aquela que procura cuidar muito mais do seu coração do que do seu corpo. Tem, como fragrância no seu corpo, a plenitude da presença do Espírito Santo. "Porque nós somos para com Deus o bom perfume de Cristo; tanto nos que são salvos, como nos que se perdem."( 2 Coríntios 2.15)

5- Ela é forte. Não se abate diante das dificuldades. Pelo contrário, quando os momentos difíceis acontecem, surge com a determinação de mulher de Deus. "A força e a dignidade são os seus vestidos, e, quanto ao dia de amanhã, não tem preocupações." (Provérbios 31.25)

6- Ela é de Fé. A mulher de Fé é aquela que vê nas dificuldades apenas novas oportunidades. Como dona-de-casa, sabe fazer do limão uma boa limonada! Estimula a Fé do seu marido com palavras de ânimo e coragem. "O coração do seu marido confia nela... " (Provérbios 31.11)

7- Ela é trabalhadeira. A mulher de Deus nunca é preguiçosa, porque tem prazer em cuidar dos afazeres de casa de tal forma que, quando o seu marido chega à casa, tudo estará em ordem. Ela não espera que os outros façam aquilo que é de sua competência. "É ainda noite, e já se levanta, e dá mantimento à sua casa, e a tarefa às suas servas. Atende ao bom andamento da sua casa, e não come o pão da preguiça." (Provérbios 31.15 e 27)

8- Ela é fiel. A mulher de Deus não é fiel apenas ao seu marido, mas também à sua igreja. Sua fidelidade se faz transparecer no serviço da obra de Deus. "Aconteceu depois disto que andava Jesus de cidade em cidade e de aldeia em aldeia, pregando e anunciando o evangelho do Reino de Deus, e os doze iam com ele, e também algumas mulheres que haviam sido curadas de espíritos malignos e de enfermidades: Maria, chamada Madalena, da qual saíram sete demônios; e Joana, mulher de Cuza, procurador de Herodes, Suzana e muitas outras, as quais lhe prestavam assistência com os seus bens." (Lucas 8.1-3)

9- Ela é sensata. A mulher de Deus sabe ser cuidadosa com suas palavras, especialmente quando o seu marido é incrédulo. Os lamentos e as reclamações nunca surtem bom efeito nos ouvidos de quem os ouve. Se é sensata, sabe como contornar uma situação desagradável, ao invés de ficar reclamando todo o tempo. "A morte e a vida estão no poder da língua; o que bem a utiliza come do seu fruto."(Provérbios 18.21)

10- Ela tem bons olhos. A mulher de Deus procura ver as demais pessoas como Deus as vê. É verdade que há pessoas más e que é difícil vê-las com bons olhos, mas porque ela é de Deus os seus olhos sempre procuram ver o lado bom daquelas pessoas. É melhor ser prejudicado com bons olhos do que alcançar vantagens com maus olhos. "São os olhos a lâmpada do corpo. Se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo será luminoso; se, porém, os teus olhos forem maus, todo o teu corpo estará em trevas. Portanto, caso a luz que em ti há sejam trevas, que grandes trevas serão!" (Mateus 6.22,23)

Extraído do livro "O Perfil da Mulher de Deus"